TRESC

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
Início menu principal
  • T
  • FB
  • Y
  • Soundcloud
  • Instagram
Ir para caixa de pesquisa
Início conteúdo

Metas do TRE-SC são escolhidas para serem encaminhadas ao TSE

10.07.2018 às 18:39

Duas propostas do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina foram selecionadas pelo subcomitê 1 da Governança da Justiça Eleitoral, formado pelos TREs dos estados do Sul e Sudeste, para serem encaminhadas ao Tribunal Superior Eleitoral e disputarem com outras três propostas enviadas pelas demais regiões do país a indicação como metas da Justiça Eleitoral em 2019. Após, serão encaminhadas ao Conselho Nacional de Justiça.

A primeira meta, “Promover ações voltadas ao esclarecimento sobre a segurança da urna eletrônica e do processo eleitoral”, foi proposta pela 105ª Zona Eleitoral de Joinville. A segunda, “Promover a sustentabilidade da Justiça Eleitoral”, originou-se dentro da Sede do TRE-SC, na Assessoria Especial de Planejamento Estratégico e de Eleições.

A primeira proposta foi sugerida pela chefe de Cartório Juliana Warmling. “Uma das coisas mais relevantes para a Justiça Eleitoral atualmente, em decorrência da quantidade de questionamentos da sociedade sobre a segurança e sobre a legitimidade da urna eletrônica, do processo eleitoral realizado no Brasil, é esclarecer de uma forma robusta acerca dessa questão. Essa dúvida às vezes é desconhecimento. Você até tenta explicar para as pessoas, mas já existe uma resistência até, por isso merece um olhar mais atento da Justiça Eleitoral”, explicou Juliana.  

Já a segunda foi encaminhada pelo servidor da AEPE, Daniel Vargas. Para Vargas, a meta é importante para “promover a sustentabilidade na Justiça Eleitoral como um todo, por meio de contratações ecologicamente corretas, e estando alinhada com o Poder Judiciário”.

As sugestões foram encaminhadas em formulário elaborado para que juízes, servidores e colaboradores contribuíssem com propostas para as metas nacionais e específicas da Justiça Eleitoral em 2019, atendendo à Resolução CNJ n. 221/2016.

A escolha das metas foi anunciada na sessão do dia 3 de julho pelo gestor de metas do TRE-SC, juiz Vitoraldo Bridi. “A sugestão dessas metas é importante porque demonstra o interesse que nós temos com o eleitor, mostra a nossa preocupação com o eleitor e também nosso objetivo de tornar a Justiça Eleitoral cada vez mais eficiente", destacou Bridi.

Por Jennifer Hartmann
Assessoria de Comunicação Social do TRE-SC