Política Editorial

LINHA EDITORIAL

Direito Eleitoral, Constitucional e Administrativo.

PROCESSO DE AVALIAÇÃO PELOS PARES

Todos os artigos passam por uma avaliação prévia realizada pelo Corpo Editorial (exame de submissão), que verifica a compatibilidade de conteúdo com a Linha Editorial adotada, além de aspectos metodológicos e estéticos elementares.

Após o exame de submissão, os artigos são remetidos a dois pareceristas especialistas na área do artigo, para realizar a avaliação qualitativa, conforme o processo ‘Double Blind Review’. Após a devolução da análise, o parecer é encaminhado para o autor(es) para tomada de ciência e incorporação das modificações sugeridas, sem que haja identificação do(s) parecerista(s).

O texto modificado será enviado para a EJESC, que passará por nova avaliação, a critério do Corpo Editorial (serão levados em conta o grau de mudanças que o(s) parecerista(s) tenha(m) exigido).

No caso do(s) autor(es) divergir da análise qualitativa, poderá justificar seu posicionamento perante o Corpo Editorial que decidirá entre nova avaliação, caso tenha ocorrido discrepância entre os dois pareceristas e se entender conveniente. Caso o Corpo Editorial mantenha o posicionamento do(s) parecerista(s) e o(s) autor(es) mantiver(em) sua discórdia, a revista se reserva o direito de não fazer a publicação. O andamento das alterações será informado por e-mail ao(s) autor(es).

Todo o Corpo Editorial auxiliará no processo de seleção, conforme definido pelo Editor-responsável. Os artigos recusados recebem o parecer escrito justificado.

PERIODICIDADE

A Resenha Eleitoral – Tribunal Regional Eleitoral de Sabnta Catarina é um periódico científico semestral. As publicações dar-se-ão até o último dia dos meses de Julho e Dezembro de cada ano.

POLÍTICA DE ACESSO LIVRE

Este periódico oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.